terça-feira, 19 de abril de 2011

Nada de nada



- E para o senhor? - disse o vendedor.

- Não desejo nada de nada
sou feliz e vivo bem
apesar de dormir na calçada

Aprendi com o tempo
que mais valioso é
um homem que guia seu coração
de acordo com sua fé

Não possuo jóias senão
o que me faz amar tanto a vida
meu tesouro maior
que todos chamam coração!

Não vendo nada
vivo da caridade alheia
por isso ja não me espanto mais
com caras fechadas e feias

Deixei minha familia ha tempos
preferi viver aqui,ao relento
pois a bebida me dominou
ela é meu alimento

Não quero nada de nada não
mas apesar de viver embriagado
eu ganharia meu dia
se o senhor me desse
um pedaço do seu pão.


Rô Olem

Um comentário:

  1. Ai, sempre sempre e sempre bomte ler, hermanito! bjitosssssss

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...